Com a transformação digital que impulsionou a migração de diversas empresas para o digital, a busca por modalidades de negócios, como o home office, que é possível criar e administrar sem sair de casa, tem se tornado cada vez mais popular entre os empreendedores.

 

Além disso, a vontade de empreender e ser dono do seu próprio negócio também é um sonho cada vez mais presente na vida de muitas pessoas.

 

Iremos destacar diversos modelos de negócios para você empreender. Mas também operar de forma online em home office.

 

Também explicamos o que é e quais são as vantagens dessa modalidade de trabalho. E de que modo você pode começar a atuar nela.

 

O que é home office?

 

O termo “home office”, em tradução do inglês, pode ser entendido como “escritório em casa”.

 

É possível encontrar essa modalidade de trabalho também nos termos “trabalho remoto” ou “teletrabalho”, apesar de apresentarem algumas diferenças.

 

De todo modo, esse modelo de atuação possibilita que o profissional e a empresa trabalhem à distância.

 

E que o colaborador ou empreendedor exerça suas atividades profissionais em um escritório equipado em sua própria casa.

 

Apesar de o home office tornar-se cada vez mais relevante no mercado de trabalho ao longo dos últimos anos, com o entendimento das empresas e dos profissionais sobre os benefícios desse modelo de trabalho tanto para os colaboradores quanto para o negócio.

 

Foi apenas depois da crise sanitária mundial que se iniciou em 2020 com a COVID-19, que esse modelo de trabalho ganhou mais significância no contexto organizacional.

 

Pois, exigiu da maioria dos negócios uma total readaptação

 

Modelo Business to Business (B2B) em home office

 

Os negócios Business to Business (de empresas para empresas) são aqueles em que as relações comerciais se estabelecem exclusivamente entre empresas.

 

Modelo Consumer to Consumer (C2C)

 

Nos negócios Consumer to Consumer (C2C), as relações acontecem de consumidor para consumidor.

 

O comércio intermedeia-se por plataformas e marketplaces de compra e venda de produtos. Além disso, podem ser comercializados produtos novos, usados e até serviços.

Algumas plataformas muito conhecidas nesse modelo de negócio são Mercado Livre, OLX, Ebay, entre outros.

 

Como disse, nesse modelo é possível encontrar também a prestação de serviços. Nessa categoria se encaixam os profissionais freelancers, que não necessariamente representam uma empresa.

Esses profissionais oferecem serviços nas mais diversas áreas diretamente para outros consumidores.

 

Modelo Consumer to Business (C2B)

 

Indo na direção contrária ao que oferece o B2C, no modelo Consumer to Business, o consumidor final oferece serviços às empresas e negócios.